-+
06/07/2020

Você sabia? Plásticos podem substituir metais!

Rosca de 8mm em PPA Grivory que junto a um parafuso, içam 3 toneladas.

Atualmente polímeros da mais alta tecnologia são utilizados nos setores automotivos, aeronáuticos, engenharia mecânica, impressões 3D e tantas outras, tornando a participação dos polímeros cada vez maior no mercado.

Mesmo as peças técnicas, com alto desgaste e esforço repetitivo já deixaram de ser exclusivamente fabricadas em metal.

Plásticos de engenharia, como são conhecidos os polímeros com alto grau de desempenho, são utilizados até mesmo em próteses na substituição de ossos no setor da medicina.

Se desde 1860, já havia a moldagem industrial de plásticos, hoje com tecnologia de ponta, os polímeros são desenvolvidos quebram muitos paradigmas e tornam-se aptos a substituir metais em diversas aplicações.

As poliftalamidas (PPAs) denominadas Grivory são reforçadas com diferentes componentes como fibras de vidro, fibras de carbono e carga mineral.

“As principais exigências como alta rigidez e resistência mecânica, mesmo sob condições climáticas adversas, boa resistência contra produtos químicos, tendência muito baixa a fluência e boa estabilidade dimensional, capacidade dinâmico-mecânica comparável às peças injetadas em metal, são atendidas pelo Grivory”.

Sensores com excelente desempenho e fabricados com plásticos de engenharia disponíveis em www.flussen.com.br